O arrendamento

Os meus dedos grossos de trabalho e velhice arranham-me as maçãs do rosto de cada vez que enxugo estas lágrimas que não me deixam. Estou convencida que o mar não tem fim e não sei de onde me nasce sempre mais uma aflição se já estou morta dentro de mim. Não haverá paz depois do fim de tudo? Nunca vi o mar, mas sei como se fazem os caminhos. À água ninguém lhe põe a mão, que ela vai sempre onde quer ir, mas eu sei arregueirá-la e tirar partido da sua teimosia, antes que me volte a fugir e vá lá para os confins encher os espaços do meu desconhecimento. Não medi ainda o tamanho do espanto ...
Written in PT by Daniela Costa

A Tapioca

Foi o ronco do motor da carrinha da associação que anunciou que era hora de almoço naquele dia em que o sol de tanto queimar não se via. O velho estava debaixo da figueira, envergando uma camisa muito suja toda desabotoada, com um riso irónico na boca fechada para segurar o cigarro. Ficou a ver a brasileira - duas grandes manchas de água debaixo dos braços e as costas da farda igualmente ensopadas - sair do veículo; ir buscar as marmitas e dirigir-se para o anexo que funcionava como cozinha onde era hábito ele estar. — Tio João! Tio João! O riso a contrair todas as rugas do rosto, abrindo re...
Written in PT by Daniela Costa

She has a degree in Portuguese Teaching and Biografias por Encomenda (Biographies on Demand) is her professional activity, having created dozens of texts for private editions. "Aprende a ser saudável com o Joca e a Maria" (2019) was inserted in National reading Plan. "Uma bomba a iluminar a noite do Marão" (2018) is her first novel and um "Pássaro na Marquise", written with the support of the Óbidos Literary Residency Program, awaits publication. She received the 1st Prixe of the 1st Literary Contest organized by the Embassy of the Republic of Korea in Portugal and the 3rd Prize at the 16th Edition of the Dr. João Isabel Literary Contest.